quinta-feira, 12 de junho de 2014

SANTIAGO DE COMPOSTELA-CABO DE FINISTERRA

Uma aventura de manos, eu mais o meu mano mais velho decidimos ir dar umas pedaladas pela Costa De La Muerte, mas pelo meio iríamos fazer duas partes do Caminho de Santiago, o caminho até Finisterra e Cabo de Muxia e o Caminho Inglês desde Ferrol até Santiago de Compostela.

Era para fazer em autonomia, com os alforges na bicicleta, não tínhamos as etapas definidas era para ir andando e logo se via até onde as pernas aguentavam, a bike com alforges fica um pouco mais pesada e mais difícil de pedalar mas com calma lá se vai pedalando.

Tinha pensado ir fazer a voltinha em cinco dias, com o feriado de 10 de Junho combinamos e lá fomos dar uma espreitadela pelos trilhos no norte da Espanha.

Saí na Sexta feira ao principio da tarde e passei por Castelo Branco para apanhar o meu irmão, carregamos as coisinhas e lá seguimos até Santiago, chegamos já um pouco fora da hora mas tudo se resolveu, tivemos sorte com a senhora do hotel onde ficamos é que nos deixou ficar o carro estacionado no parque privativo do do hotel, foi um descanso deixa-lo ali, ficava bem guardado.

Foi uma uma noite curta, é que a vontade de começar a voltinha era mais que muita, no sábado logo cedinho toca a levantar para arrumar a trouxa e meter pernas ao caminho.

Com tudo arrumado saímos e fomos até á Praza do Obradoiro, tiramos a foto da praxe demos mais uma voltinha e fomos comer alguma coisa para depois dar inicio á primeira etapa.

Fotos tiradas e barriga composta lá fomos nós, para nosso azar começou a chover mas com a esperança que para-se mas não tivemos essa sorte, sempre a cair umas pinguinhas, passamos Carballal.


Mais á frente paramos no Restaurante Alto do Vento em A Portela  de Villestro para beber um cafezinho, era para aquecer um pouco.

Café tomado e toca a seguir, com a chuva a teimar em cair continuamos para Ventosa, Castiñeiro do Lobo e Carballo,  um pouco mais á frente encontramos a Pontemaceira, uma ponte romana com umas belas quedas de água, um espetáculo.

Mais umas tiradas e continuamos, passamos por Barcas, Chancelas, Negreira, Zas, Rapote, mais á frente em  Vilaserio paramos no café A Nossa Casa para comer alguma coisa, pedimos um bocadillo de Lombo que estava uma maravilha, acompanhado de uma bela caña.
Com a barriga mais composta e o corpinho bem molhado da chuva continuamos até O Cornado, As Maroñas, aqui tivemos que guardar a máquina fotográfica e o telemóvel para não se estragar é que a chuva era tanta que a molha já chegava ao osso, com as máquinas guardadas seguimos para espanto de algumas pessoas que ali se encontravam, é que chovia a pontes e nós não tivemos medo da chuva e seguimos.


Lá fomos pedalando por caminho que mais pareciam rios, era só água, passamos Gueima, Bustos, Logoso, Hospital, um pouco mais á frente apanhamos uma descida que tivemos que fazer umas partes a pé, é que com a quantidade de pedras que tinha era perigoso descer em cima da bicicleta, comas a chuva aquilo mais parecia um monte de pedras, a chuva tinha levado a terra toda.

Nas calmas lá chegamos a Camiños Chans e logo de seguida Cee, aqui seguimos um pouco por alcatrão até Corcubión, San Roque, umas pequenas partes em terra e outras em alcatrão passamos Amarela, Sardiñeiro de Abaixo, Escaselas e chegamos a Finisterra.

Aqui decidimos ficar por aqui porque o corpinho estava bem encharcado e continuar seguir até encontrarmos onde ficar ainda tínhamos que andar um bom bocado.


Depressa encontramos onde ficar, descarregamos as bikes pedimos um sitio para as guardar e fomos até ao quarto para tomar o merecido banho, com a roupinha toda molhada ligamos um aquecedor para a enxugar para o dia seguinte.
Banho tomado e roupinha a secar fomos dar uma vista de olhos pela vila e também procurar sitio para ir comer alguma coisa, mais uma voltinha e regressamos ao quarto para descansar o esqueleto para o dia seguinte.

Foi um dia de chuva e uma grande molha mas preparados para o que ai vinha.

E assim foi o primeiro dia da aventura sempre com o lema Pedalar para Descontrair.



Continua....



Sem comentários:

Enviar um comentário