segunda-feira, 24 de setembro de 2012

QUINTÃ E MOINHOS DA RIBEIRA

Mais um domingo e mais uma voltinha.




Hoje éramos três malucos que mesmo a chover saímos para ir dar umas pedaladas pelo meio da lama, foi o Mário Manso o Filipe e a  minha pessoa.




Juntamo-nos na Sertã na Pastelaria Estrela Doce para beber um cafézinho, depois de ingerir a cafeína lá começamos as nossas pedaladas e saímos da Sertã pela rotunda da Eirinha, subimos até ao Boeiro onde entramos na terra pelo caminho que por aqui chamamos Ribeira do Xico.


Lá fomos num sobe e desce até que chegamos á Giesteira e Gordinheira e mais um pouco aos Calvos, seguimos depois para os lados da Moita Fundeira e por ali andamos um pouco á descoberta de trilhos novos.




Mas não tivemos sorte com as descobertas novas porque não tinham saída e tivemos que voltar para trás.
Já novamente no alto seguimos para os lados da Galeguia e Felgaria onde paramos para comer uns figos que estavam mesmo bons agora nesta altura nem é preciso levar comer é que temos figos, uvas, maçãs uma grande variedade de fruta não passamos fome ehehehehehe.





Depois da barriga cheia de figos lá seguimos o nosso caminho e passamos a Quintã e descemos um vale logo de seguida subimos uma valente subida e contornamos a Serra da Quintã.
Apanhamos depois uma boa descida até ao Moinhos da Ribeira uma aldeia que fica numa ponta da Albufeira da Barragem de Castelo de Bode.





Depois de uma boa descida á sempre uma valente subida e lá nos fizemos a ela, passamos perto da aldeia da Portela da Oliveiras e mais um pouco chegamos ao Casal da Madalena, passamos tb na Roda do Cabeço e Roda da Estrada até que chegamos a Cernache do Bonjardim onde paramos no café 120 para beber alguma coisa.




Depois da bebida seguimos em direção do Alto Ventoso onde entramos na estrada nova que liga Cernache ao IC8, e fomos até ao Val Cortiço e ai seguimos pela Tapada, Aveleira, Alto da Carreira, Zona Industrial, São João do Couto e entramos na Sertã.




Já na vila passamos pelo jardim da Carvalha seguimos e deixamos o Filipe em casa e regressamos tb a casa satisfeitos com mais um domingo de pedaladas por sítios bem porreiros.





E assim foi mais uma voltinha com o lema PEDALAR PARA DESCONTRAIR.





2 comentários:

  1. A bela volta dos eucaliptos do Mário Manso...

    ResponderEliminar
  2. Dos eucaliptos, dos figos, e ..., muito mais.
    Muito Bom
    Uma abraço
    Silvério

    ResponderEliminar